Aparência do rosto pode ser melhorada com lifting endoscópico - Josinaldo Martins

Aparência do rosto pode ser melhorada com lifting endoscópico

O aspecto cansado ou envelhecido é uma das principais reclamações de quem se incomoda com a aparência atual do rosto. Afinal, é a face o nosso principal cartão de visita e, muitas vezes, essa aparência não traduz a verdadeira essência, disposição e ritmo de vida.

Em geral, as alterações na feição surgem na região da sobrancelha ou fronte, incluindo a formação de linhas na testa, dobra glabelar e inclinação da sobrancelha. Com o processo de envelhecimento, acelerado pela exposição solar excessiva, a pele perde estrutura e elasticidade, tornando-se frouxa. Além disso, as camadas de músculo acabam se enfraquecendo e os depósitos de gordura, que funcionam como almofadas entre a pele e o osso subjacente, são reduzidos.

Para modificar essa situação, devolvendo os contornos ao rosto no intuito de rejuvenescê-lo, uma alternativa bastante indicada é o lifting endoscópico. Relativamente novo, o procedimento dá uma aparência mais firme e jovem à parte superior da face. Nele, o cirurgião plástico realiza várias pequenas incisões ao redor do perímetro da testa e, com o apoio de um endoscópio, utiliza instrumentos cirúrgicos para levantar os tecidos faciais da sobrancelha e interromper a atividade e função muscular.

Muito pequenas, as incisões costumam ser feitas nas regiões do couro cabeludo e da têmpora. Assim, as cicatrizes ficam escondidas na linha de frente do rosto. Por isso, o lifting endoscópico pode não ser indicado para quem possui calvície ou já tenha passado por cirurgia de pálpebra superior.

Os resultados do procedimento ficam visíveis quase que imediatamente. Mas, a aparência final pode levar alguns meses para aparecer, dependendo do pós-operatório e da velocidade de recuperação de cada paciente. Também é importante pontuar que, apesar de trazer um novo e rejuvenescido aspecto para o rosto, o lifting endoscópico não interrompe o processo de envelhecimento. Ele apenas o ameniza.

Ao decidir pelo procedimento, é essencial buscar a orientação de um cirurgião plástico de confiança. Ele também deve ser membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Fonte: https://www.diariodajaragua.com.br/colunistas/posts/24247/

Confira a coluna do Dr. Josinaldo no Diário da Jaraguá (14 NOV 2018)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×
Olá, posso ajudar?